contato

Base Florianópolis - Santo Antônio de Lisboa
fone: 48 988113123
Prof. Marcelo Visintainer Lopes
escoladevelaoceano@gmail.com

sábado, 28 de março de 2020

Como aprender a velejar por Marcelo Visintainer Lopes


COMO APRENDER A VELEJAR DA MANEIRA CORRETA

Por Marcelo Visintainer Lopes – Escola de Vela Oceano
Instrutor de Vela e Consultor Náutico

Aprender a velejar requer disciplina, foco e disposição.
Como instrutor de vela (28 mil horas/aula) tenho a convicção de que o melhor caminho é através de escolas que utilizem padrões formais de ensino e que apresentem conteúdo e carga horária compatíveis com os diferentes níveis de cursos.

Navegando em mares desconhecidos
Adquirir um veleiro sem ajuda e começar a velejar sozinho são duas práticas muito comuns entre os brasileiros.
Aprender sozinho é muito duro e desgastante e não será um tutorial do Youtube que vai ajudar você a sair da encrenca que você se meteu.
Depois de assistir um “tutorial sobre mergulho” você colocaria cilindros nos seus filhos para realizar um mergulho de profundidade?


Ajuda dos amigos
Aprender a velejar com algum amigo não é uma má ideia e não haveria problema nisto desde que ele tenha cursado uma escola de vela no passado.
Teria que ter alguma dose de paciência e um pouco de didática para conseguir se fazer claro.
Teria que obedecer a um programa mais ou menos lógico, pois de nada adiantaria ensinar a colocar a vela balão antes de ensinar orçar e arribar, aproar e desaproar etc.


O velejador francês Eric Tabarly escreveu uma frase em seu livro Memória do Mar e que faz todo o sentido refletirmos nesse momento:

“Navegar é uma atividade que não convém aos impostores. Em muitas profissões, podemos iludir os outros e blefar com toda a impunidade. Em um barco, sabe-se ou não. Azar daqueles que querem se enganar. O oceano não tem piedade.”


Aprender a velejar de verdade
A maneira mais tradicional para aprender a velejar é através das escolas particulares.
A segunda maneira é através das escolas de vela dos clubes náuticos.
A terceira é através da contratação um instrutor particular para você aprender no seu próprio veleiro.

Escolas e locais ideais
Existem excelentes escolas vela oceânica espalhadas por todo o país.
O mais importante ao escolher uma escola é conhecer a experiência dos instrutores.
A segunda coisa mais importante é escolher um local onde vente de verdade (Floripa, Ilhabela e Búzios são bons exemplos), pois “mar calmo não forma bons marinheiros”!
Ventos fracos não ensinam as técnicas necessárias para velejar com segurança em condições difíceis.

Metodologias atuais
As melhores escolas de vela do mundo seguem praticamente os mesmos padrões de ensino com ênfase nas aulas práticas.
Os materiais de apoio são enviados com antecedência para que o aluno se familiarize com alguns termos que vai encontrar na aula.
Perder tempo com teoria faz parte da metodologia antiga e desatualizada.
Deixamos a teoria para você ler em casa.
Os cursos estão muito mais dinâmicos e voltados para “o aprender fazendo”.


Objetivos
O objetivo de uma escola de vela não é apenas ensinar a velejar e sim levar o aluno à perfeição na execução das manobras de um veleiro.
A consciência dos movimentos faz com que eles ocorram de forma natural e evita as consequências de manobras mal executadas.
Cada técnica é repetida muitas e muitas vezes até o aluno alcançar a performance projetada pelo instrutor.

Mitos
Muita gente pensa que velejar é complicado por causa daquela quantidade enorme de nomes difíceis.
As metodologias atuais aboliram a “decoreba” e não dão mais ênfase à nomenclatura.
Focamos na nomenclatura específica para cada fase do aprendizado, sem a pretensão de fazer o aluno decorar o dicionário inteiro.
Devemos aprender aos poucos, dia após dia.